Presidente da entidade reuniu-se com o secretário Katsu Yonamine e verificou a existência de equipamentos à disposição

 

Na última terça-feira (12), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Praia Grande, Givanildo Berto da Silva, o Gil acompanhado do diretor da entidade, Joilson Marcondes, estiveram reunidos com o chefe da pasta da Secretaria de Serviços Urbanos (SESURB), Katsu Yonamine. O motivo da reunião foi levar ao secretário algumas reclamações, especialmente quanto à distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para os servidores. Gil informou ao secretário que muitos trabalhadores reclamavam não ter, por exemplo, capas para execução de algumas tarefas durante a chuva, botas e luvas.

“A capa de chuva é um item importante para garantir a segurança do trabalhador em atividades realizadas ao ar livre e pode influenciar na qualidade do trabalho e no bem-estar do servidor. Vale ressaltar que além de garantir a segurança, a capa de chuva permite que o funcionário trabalhe com mais confiança e disposição”, destacou o presidente em ofício protocolado com o próprio Katsu.

“Fomos procurados por alguns trabalhadores questionando a situação da falta de capas. Segundo eles, os trabalhadores executam obras nas ruas, nos Ecopontos, em praças, praias, canais e até mesmo no lixão. Recebemos informações de que a capa de chuva é um EPI fornecido apenas para os trabalhadores que cuidam da limpeza urbana. Fomos informados que para a SESURB os serviços de obras são executados em locais com abrigos e, quando não houver abrigo, o servidor deve paralisar o serviço e sair da chuva”, esclareceu Gil.

Gil informou ao secretário da SESURB que a informação (de que os locais dispõem de abrigos) não é verdadeira, “Recebemos fotos e vídeos mostrando que todos os locais são abertos e, na maioria dos casos, os trabalhadores utilizam meios precários para se abrigarem do mau tempo. Outra questão se refere a entrega de botas de borracha do tipo ‘sete léguas’. As informações são de que a quantidade em estoque é insuficiente, sendo o mesmo calçado compartilhado por diversas pessoas. Dessa forma, foge totalmente da característica de Equipamento de Proteção Individual” falou o líder sindical.

 

Reunião – Durante o encontro entre sindicalistas e o secretário, foi mostrado que a Secretaria possui EPIs suficientes e seu estoque está bem equipado. Katsu ainda fez questão de frisar que estudará uma forma mais eficaz quanto à troca de equipamentos que já atingiram sua vida útil, uma vez que a entrega de um novo material depende da devolução do antigo.

EPIs SESURB (1)

Outro ponto de destaque da reunião foi de que o secretário confirmou que passará a ceder capas de chuva para os servidores do setor de obras. “Normalmente os pedreiros não têm como exercer suas funções durante a chuva. Porém, vamos conceder as capas de chuva para esses trabalhadores a fim de garantir o bem-estar e um conforto extra”, garantiu o secretário. Katsu disse, ainda, que o controle de utilização de EPIs é bem rigoroso e o setor de segurança do trabalho da secretaria faz vistorias frequentes para a comprovação de uso dos equipamentos retirados.

O secretário garantiu ao presidente da entidade sindical que, a partir do último dia 13, as capas de chuva estarão disponíveis para esses trabalhadores.

EPIs SESURB (3)

Gil considerou a reunião bastante produtiva e aproveitou a oportunidade para sugerir ao titular da SESURB que oriente para que haja registro do ponto digital também na execução de horas extras, “Recentemente levamos ao conhecimento do prefeito alguns fatos denunciados por diversos servidores, todas as denuncias que chegarem ate mim serão levadas à diante. O Katsu sempre se mostra muito atencioso com os problemas que apresentamos a ele, mas a SESURB é uma secretaria grande e complexa, o relacionamento com as chefias muitas vezes é difícil e desgastado. Espero que ele receba nossas cobranças como uma maneira de colaborar para a satisfação dos servidores e para o bom andamento dos serviços”, finalizou o presidente