Além do reajuste acima da inflação, será concedido vale transporte intermunicipal e será formada uma comissão de servidores

 

A Prefeitura se reuniu nesta quinta-feira (10) com representantes do Sindicato dos Trabalhadores Municipais da Estância Balneária de Praia Grande, os interventores João Gomes e Sérgio Sampaio, além dos advogados Marli Amorim e Luiz Sérgio Trindade, para discutir o reajuste salarial de 2018. No primeiro encontro com a entidade, que está sob intervenção judicial, houve um consenso da proposta que será apresentada pelo Sindicato em assembleia, do reajuste salarial de 3%, e aumento do cartão alimentação de 11,11% que passará de R$ 270,00 para 300,00. Em ambos os casos, o percentual do reajuste é superior à inflação acumulada no período dos últimos 12 meses pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) que atingiu 2,76%.

Atualmente, Praia Grande possui 11.500 servidores ativos, cerca de 1.200 aposentados e 400 pensionistas. Os reajustes salarial e de cartão alimentação passarão a contar já a partir de 1º de maio, sendo depositado aos funcionários no próximo dia 28. Em valores, no período de maio a dezembro deste ano, o impacto orçamentário-financeiro oriundo dos reajustes ficará em um acréscimo de mais de 10 milhões para os salários e cerca de R$ 3 milhões com o cartão alimentação.

Além disso, uma antiga reivindicação será atendida: a da concessão de vale transporte intermunicipal aos servidores que residem nas cidades da Região Metropolitana da Baixada Santista. A formação de uma comissão de servidores de secretarias da Administração Municipal também ocorrerá para interação periódica com a Secretaria de Administração visando apresentar as demandas pertinentes a cada pasta. Ficou definida também a realização de uma nova reunião em junho, para análise de pauta de outros pleitos.

32289686_1282221148576749_5980716756811907072_o

Durante a conversa, com os interventores judiciais e comissão de servidores, o prefeito ouviu as demandas e expôs a situação orçamentária e financeira da Administração Municipal, explicando a necessidade de cautela com os gastos públicos e seu compromisso em manter o pagamento pontual dos salários, e disse que estão sendo discutidos, mesmo sem condição financeira imediata, planos de carreira. “Queremos rever este quadro e vamos conversar bastante sobre isso com os representantes. Tenho consciência do que precisa ser feito. É preciso crescer a economia da Cidade para implantar as carreiras que precisamos e melhorar o patamar delas. É preciso produzir mais e aumentar a receita corrente líquida, que aumenta a capacidade de gastos, só assim conseguiremos melhorar cada vez mais a remuneração”, afirmou o administrador municipal.

Apesar da crise econômica que assola o País nos últimos anos, Praia Grande não atrasou nenhum dia o salário, e nem deixou de pagar o 13º, férias, além disso, manteve os serviços públicos em funcionamento.
O Projeto de Lei do Executivo Municipal deverá ser enviado à Câmara Municipal para votação ainda este mês.

 

Benefícios – Atualmente, cerca de 9 mil servidores utilizam o cartão alimentação, sendo que 7.850 são isentos de pagamento, 514 pagam 50% do valor e 365 integral.
A partir de maio os servidores com remuneração até R$ 2.016,25 são isentos do pagamento; já funcionários com salário de R$ 2.016,26 a R$ 2.461,07 terão desconto de 50% do valor.

Para a concessão do vale transporte intermunicipal será passada circular em todas as secretarias municipais informando sobre a forma como a pessoa deve realizar o requerimento.